O sentido da existência

Existia um homem que esperava algo, algo que ele não conhecia e nem ao menos tinha certeza se era real. Dia após dia sentia falta de sua existência em sua vida.
As vezes entrava em desespero por pensar que estava gastando sua vida em uma causa totalmente inútil, já algumas vezes se enchia de uma esperança repentina que o fazia continuar.
Vivia em um paralelo, pois a sua razão de viver era o que restringia sua vida.

Os dias pareciam ser cor e

Os dias pareciam sem cor e as noites nunca lhe foram tão cinzentas.
Sua visão parecia enganá-lo. Sua mente, idem.
Começava a viver momentos de angustia, intensas angustias. Só não sabia de onde vinha tamanho incomodo.
Tristeza, solidão, morte. Tudo passava por sua cabeça dentro daquela cela de prisão.