intuição

Era noite

Ainda estava nublado na noite que Ana acordara. Com um pouco de sono ainda e sem se levantar ela olha para o quarto todo escuro e no canto perto da mesinha encostada na parede, algo um pouco luminoso duas bolinhas que mais lembravam dois olhinhos . Ao olhar fixamente para aquilo em alguns segundos havia sumido.
Era Noite, perto do mesmo horário Ana acorda para tentar ver novamente aqueles supostos olhinhos brilhando no escuro, muito ansiosa e com um pouco de medo ficou horas a esperar até que adormeceu. Acordando um tempo depois com um pequeno ruído de passos ao abrir os olhos assustada ela vê novamente aqueles pontinhos luminosos, Ana sai correndo para e ascender a luz. Ela não acredita no que vê era aparentemente uma criaturinha estranha com orelhinhas pontudas, com gorrinho e roupinha verde, ela percebe que ele era até que bonitinho sem mais nenhum medo ela se aproxima dele, porém derepente uma luz muito forte, incandescente que quase a cegava, fazendo seus olhos arderem muito fizeram ela se sentir muito mau.

Mãos

Eu tenho um problema com as mãos, nada sério, só um problema de lugar.
Sempre q faço uma coisa com uma mão, não sei o que fazer com a outra.
Esquerda ou direita, tanto faz. Sempre me sinto sem jeito com uma delas.
Mas o pior é quando as duas não fazem nada.
Cruzo os braços, mexo na orelha, no cabelo, ou então uma na outra.
Mãos perdidas quando eu danço, elas sempre parecem atrapalhar um momento que já não é de tanta harmonia assim.
As melhores coisas que fiz na vida fluíram através delas, das duas, como o centro de mim, dois centros.
Estou sempre sem jeito com as mãos, sempre. Às vezes eu ponho a mão no bolso só pelo fato de não mostrá-la. Esconder o que me faz estranho, mas faz estranho só pra mim.

Fico eu aqui pensando...

será que eu somos desse planeta?
ou cada um de nos temos um planeta paralelo?
o que é certo?
o que é errado?
errado? certo?
o que é isso afinal de contas?
e se pra mim o tronco da árvore for verde?
o céu for marrom, o mar for pink e os matinhos forem azul e pra vocés?

vai falar que eu sou daltônica?

fico eu aqui pensando...

Manifestação das dependências

Acho que nem tudo está perdido, há muitas maneiras de se curar, vamos pensar pra frente, vamos caminhar em direção ao Novo-caráter!

Chegou a hora...

Parece que o nosso paciente Tim não está mais tendo o mesmo efeito das pílulas... na nossa última consulta, ele reclamou que voltou a sentir angústias, depressão e tudo aquilo que ele costumava ter. Achei que chegara a hora de testar no Brasil o tratamento revolucionário do chip dentro da pele usado nos Estados Unidos. Por lá ainda está na clandestinidade, já que o tratamento não foi aprovado pelo governo por ser anti-ético. Chegou a hora de fazer sucesso, resolver o problema do Tim e ainda ganhar o meu dinheirinho. Espero que dê tudo certo!

Que absurdo

Hoje eu li no jornal a respeito deste tratamento do chip, putz que absurdo. Nunca vão ter esse controle sobre mim, eu não me submeto a isso. Minhas emoções nem eu mesmo controlo quanto mais um chip qualquer.

Premonição

Hoje acordei sentindo que uma fábrica vai explodir, e que os culpados pareceram inocentes e os que pareceram inocentes serão os culpados. Acho que agora vou ler os jornais para ver se algo de interessante aconteceu na cidade. Puta que o pario, acabou meu cigarro, vou pra padoca.

Novas ordens...

Sinto que devo tomar cuidado com meu assistente, teve um dia que ele entrou na sala sem bater e eu estava ocupado avaliando os papéis do projeto, que me enviaram, com novas ordens, tive que esconder rapidamente os papéis, pois apesar dele estar trabalhando pra mim, tem coisa que ele não sabe e nem deve saber... Tomei o cuidado de guardar os remédios em uma sala que só eu tenho a chave, de forma que ninguém tem acesso aos remédios e não poderá usa-los sem minha autorização, ou melhor, sem a autorização do fabricante, que até agora não mandou nenhum sinal...

Ainda bem...

...as coisas aqui no hospital estão "normais" por enquanto, muito clientes têm passado por aqui e se interessado pela nova técnica do Dr, porém, muitos andam com receio ainda, com exceção do Sr.Tim Feliciano que não vê a hora de começar o tratamento e vem aqui quase todos os dias. Estamos pensando em iniciar nosso tratamento com ele mesmo, mas preciso conversar com o Dr ainda para ver o que ele tem planejado.

Senhora maluca, Roberta Gonçalves

Essa senhora maluca estava numa das areas onde eu coordenava a limpesa, e de tempos em tempos ela diz algo diferente, antes ela era calma e dizia que se ela tinha feito algo de errado queria pagar por isto, agora ela esta desesperada.
Sinto saudades de quando ela simplesmente se comportava como um cão amistoso, os rapazes não gostavam muito de fazer a limpesa depois, mas como eu só vigiava o trabalho deles não era nenhum problema pra mim. Espero que quando ela cruzar comigo novamente não esteja gritando coisas assustadoras como umas vezes. Até gravei umas coisas que ela falou, não sei porque, só quis gravar na hora, mas não acho que deveriam dar tanta atenção a ela, afinal, ela é maluca!

Alimentação XML